sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Tiririca vai integrar Comissão de Educação da Câmara.




Da redação do DIARIODENATAL.COM.BR, com informações do site Último Segundo

O deputado federal Tiririca (PR-SP) foi confirmado na Comissão de Educação e Cultura da Câmara. Segundo líder do partido na Casa, Lincoln Portela (MG), indicação será oficializada na terça-feira. Foi o próprio Tiririca que pediu para entrar na comissão, por ela tratar da área em que ele atua, a cultura.

Tiririca foi o deputado federal mais votado nas eleições de 2010, recebendo mais de 1,3 milhão de votos. Antes de assumir, ele teve de provar à Justiça eleitoral que não era analfabeto, sendo submetido a um teste de leitura e escrita.

Transcrito: http://www.dnonline.com.br/, em 25.02.11, as 20hs08min.



2 comentários:

Notícia em Verso disse...

Piada melhor do que essa ainda se procura
Tiririca na Comissão de Educação e Cultura
Realmente coisa de circo, algo inacreditável
Veja no que dá votar de modo irresponsável

A Comissão decidirá os rumos de assunto tão importante
Lei de Responsabilidade, Plano Nacional não é pra iniciante
Das mãos desse grupo pode surgir muita transformação
Só que o país não é picadeiro, não há mágica: é dedicação

Ao ser anunciado, o aliado enfatizou: “educação e CULTURA”
Pois sabia a necessidade de justificar a escolha da criatura
Por ser artista, teria mais respaldo, menos ridículo seria
Apesar de não garantir nada ou que contribuição ele daria

Desse jeito lamentável, só vamos evoluir com muita sorte
A prioridade, a Educação, já colocada em globo da morte
Educadores, malabaristas do cotidiano: na corda bamba
Humorista brincando com assunto sério? não me engana

Fátima Bezerra, paraibana/potiguar, presidirá a Comissão
Professora de carreira, um alento, torcemos: uma solução
Que tal umas aulinhas para quem não teve oportunidade?
É a chance dele mostrar que tem potencial de verdade

http://noticiaemverso.com
twitter: @noticiaemverso

Mariano de Azevedo disse...

Fico pensando: o cargo que Tiririca irá ocupar já foi ocupado, em décadas anteriores, por Anísio Teixeira e Paulo Freire. Que tal? Quer brincar de comparar?

Nada mais a declarar.